5 tipos de penteados que estão em alta

5 tipos de penteados que estão em alta

Assim como as roupas, acessórios e os sapatos, alguns tipos de penteados também caem no gosto das pessoas e viram tendências. Certamente, são aqueles penteados que despontam nas capas de revista, entre as celebridades e profissionais dos salões.

Vale a pena ficar sempre a par do que está acontecendo também nos cortes e penteados, para acertar na escolha do que mais combina com você e planejar seus cabelos para as várias ocasiões. Quer ficar por dentro dessas tendências? Confira, então, os 5 tipos de penteados que estão em alta atualmente.

1. Use tranças como se fossem tiaras

As tiaras são acessórios muito práticos e que podem ser bem delicados. Apresentam grande versatilidade também. No entanto, não é preciso utilizar um acessório na hora de montar um penteado com aquele formato. Que tal usar o próprio cabelo como se fosse uma tiara?

Esse é um dos tipos de penteados para os cabelos mais longos, e o resultado é bastante charmoso e romântico. Faça uma trança em uma mecha lateral do seu cabelo, puxe-a para cima, no local em que gostaria de ter a sua tiara, e prenda as laterais com grampos da cor do seu cabelo.

2. Aproveite a descontração do rabo de cavalo meio solto

Que o rabo de cavalo é um penteado bastante popular, isso você já sabe. Justamente por isso ele é um dos tipos de penteado que continuam a ser bem aceitos em várias ocasiões. A melhor proposta aqui é não prender as madeixas com muita firmeza, você pode deixar o cabelo “folgado” no prendedor. Quem tem um franjão pode usá-lo de lado, finalizando o charme do penteado.

3. Saiba que o cabelo meio preso está de volta

Lembra daquelas fotos antigas, onde as mulheres usavam apenas uma parte do cabelo preso em cima ou atrás da cabeça? Geralmente, nos anos 1950 ou 1960, quando ainda davam um volume extra no cabelo?

Bom, o look voltou com tudo, e você pode facilmente usá-lo! Vale prender o cabelo com fivelinhas, presilhas mais elaboradas, elásticos ou mesmo uma romântica fita colorida, finalizando a amarração com um bonito laço. Um penteado que fica bem tanto nos cabelos mais curtos quanto nos cabelos mais compridos.

4. Invista na beleza assimétrica da trança lateral

A trança é um penteado que pode ser usado por qualquer tipo de cabelo: liso, ondulado ou cacheado. É simples, rápido de fazer, e o resultado é lindo. Basta pentear o cabelo de lado, puxando todo o comprimento para a lateral de sua preferência, e então trançá-lo. Vale a criatividade na hora de escolher a trança! A elaborada trança escama de peixe fica lindíssima, por exemplo, para um look mais sofisticado.

5. Entre na elegância do coque no topo da cabeça

Por último, mas não menos importante, outro dos tipos de penteados que estão em alta é o coque no topo da cabeça. Para alcançar um visual clássico, elegante e até mesmo “vintage”, esse é o penteado ideal!

O coque ganhou as passarelas, e quando usado no topo da cabeça, com auxílio da “rosquinha” (que ainda facilita a elaboração do penteado), garante a praticidade e um toque de feminilidade. Vale para os dias chuvosos, quando a umidade estiver maior, assim você se livra do frizz!

E então, qual foi o penteado de que mais gostou? Você pode usar um diferente em cada dia da semana.

As dicas que trouxemos no post lhe foram úteis? Então, você gostará de saber quais são os cuidados ideais para cada tipo de cabelo!

Saiba como tratar cabelo com frizz

Saiba como tratar cabelo com frizz

Compridos, curtos, lisos, ondulados, cacheados, crespos, tingidos ou não: seja qual for o seu tipo de cabelo, o frizz pode sim aparecer. Se você não cuidou de maneira preventiva, deve estar pensando que agora está tudo perdido, mas calma! Isso não é necessariamente verdade. É possível se livrar do frizz e ter seu cabelo bonito de volta. Continue a leitura desse post e saiba como tratar cabelo com frizz de uma vez por todas!

Dê uma pausa nos procedimentos químicos

Toda química que colocamos no cabelo, com o tempo, pode agredir os fios, promovendo o surgimento de problemas como o ressecamento, a quebra e, claro, o frizz. Quem faz procedimentos como alisamento ou aplicação de tintura com frequência (e sofre com o frizz no cabelo), precisa dar um tempo em toda essa química.

O cabelo precisa, literalmente, de um descanso. Um intervalo de um mês ou dois pode ser suficiente. E então, quando retornar à química, não se esqueça de hidratar os fios profundamente.

Não esfregue o cabelo com a toalha

Provavelmente, quando você era criança, sua mãe fazia isso na sua cabeça após o banho. O simples ato de esfregar o cabelo com a toalha para secá-lo pode ajudar no aparecimento do frizz. Então, um dos passos simples, antes mesmo de saber como tratar cabelo com frizz, é parar com essa prática.

Outra dica é escolher sempre a toalha de algodão. Se for preciso tirar o excesso de água das madeixas, faça isso com a ajuda de uma camiseta (também de algodão). Pressione os fios, em vez de esfregá-los.

Invista em um óleo reparador de pontas

Passar finalizadores nos cabelos é outra boa dica de como tratar cabelo com frizz. Eles previnem e minimizam aquele aspecto de cabelinhos arrepiados que o frizz proporciona. O reparador de pontas é ideal porque, ao aplicá-lo, as escamas do cabelo fecham; e o atrito dos fios diminui consideravelmente.

Use uma escova de cabelo adequada na hora de secar os cabelos

Quando for secar as madeixas, é muito importante fazer uso da escova mais adequada para seu tipo de cabelo. Por exemplo, cabelos lisos pedem uma escova com a base reta. Deixe de lado aquele modelo que serve para enrolar o cabelo, pois ele pode quebrar os fios.

Mantenha sempre os cabelos bem nutridos

A nutrição é fundamental para manter os cabelos saudáveis, brilhosos, com vida e livres do frizz. Para isso, escolha shampoos e condicionadores que contenham fórmulas voltadas à nutrição dos fios. Dessa forma, eles estarão mais fortes e resistentes contra o ressecamento, ações do vento, sol e alta umidade.

Jamais deixe de lado a hidratação

Hidratar os fios é uma das principais chaves de como tratar cabelo com frizz. Mesmo se o seu cabelo for mais oleoso ou misto, ele precisa ser hidratado! Faça hidratações profundas de tempos em tempos com ajuda de um profissional e, mesmo em casa, use máscaras de hidratação nos cabelos. Com essas dicas de como tratar cabelo com frizz, certamente o seu cabelo estará livre dos fios rebeldes e arrepiados.

Se esse conteúdo foi útil para você, ele também pode ajudar outras pessoas. Aproveite e compartilhe o texto em suas redes sociais!

No Poo, Low Poo e Co-Wash: entenda a diferença

No Poo, Low Poo e Co-Wash: entenda a diferença

São muitas as técnicas e os procedimentos para cuidar dos cabelos. Apesar de algumas não serem consideradas “novas” no famoso universo capilar, nem todo mundo sabe exatamente para que servem ou o que significam. É o caso dos termos No Poo, Low Poo e Co-Wash. Você já ouviu falar neles? Sabe quais são as diferenças? Se a sua resposta foi não ou se você já ouviu falar, mas ainda tem algumas dúvidas a respeito, continue a leitura desse post! Explicaremos direitinho do que se tratam essas técnicas.

O que seriam No Poo, Low Poo e Co-Wash?

Basicamente, podemos dizer que No Poo, Low Poo e Co-Wash são três diferentes formas de tratar os cabelos. Há quem acredite que as substâncias conhecidas como sulfatos, parabenos e oléos sintéticos que são normalmente encontradas nos shampoos, além de limpar os fios, eliminam a oleosidade natural e os lipídios dos cabelos.

Foi a busca de como superar ou impedir aqueles eventuais danos que levou ao surgimento das técnicas No Poo, Low Poo e Co-Wash. Nelas, são utilizados produtos que não contém sulfatos em sua composição.

Como funciona o No Poo?

No Poo é um higienizador, assim como o shampoo normal. A diferença é que o produto No Poo não contém sulfatos, parabenos, sais e nem óleos sintéticos. Um produto No Poo não produz espuma por não conter Lauril.

E qual a diferença para o Low Poo?

Low Poo é quando, ao invés de não usar shampoo nenhum, usa-se apenas um pouquinho do produto para lavar os cabelos. Aqui, os shampoos que contenham sulfato são trocados pelos chamados “sulfate free”. A ideia é deixar que os cabelos respirem livres de agentes que podem ser agressivos para os fios.

Outra proposta da técnica é cortar o uso de produtos que sejam derivados do petróleo. Vale salientar que nem todo shampoo sem sal é considerado sulfate free: é preciso observar bem a composição desses produtos!

O que é Co-Wash?

O Co-Wash é uma técnica que utiliza o condicionador com agente principal da lavagem dos seus cabelos, uma vez que eles contêm sim agentes limpantes, os quais dispensariam em grande parte a necessidade de usar shampoos.

É importante considerar que, se a sua raiz for excessivamente oleosa, vale repensar o uso dessa proposta de tratamento. Já os cabelos totalmente secos ou que estejam ressecados podem aproveitar bastante os benefícios do Co-Wash.

Em primeiro lugar, é importante entender que nem todo condicionador deve ser usado no Co-Wash. Mas sim os produtos que não contenham petrolatos, ou melhor: sem óleos minerais, sem vaselina e silicone em sua composição. A ideia é passar nos fios e massageá-los. Em seguida, enxaguar.

Agora que você já sabe tudo sobre No Poo, Low Poo e Co-Wash, é hora de escolher qual é a melhor técnica para seus cabelos e iniciar os cuidados.

Gostou de conhecer melhor esses procedimentos? Então, o que acha de receber outros conteúdos diretamente em seu e-mail? Para isso, basta assinar a nossa newsletter. Assim, você ficará por dentro de outras informações importantes e não vai perder nada!

Como fazer um cronograma capilar?

Como fazer um cronograma capilar?

O cronograma capilar faz parte de um protocolo para os cabelos que busca cuidar dos fios e fornecer tudo de que precisam para crescerem bonitos e cheios de vida. Ele também ajuda a reconstruir, hidratar e nutrir os cabelos. Deixando os cabelos bem mais saudáveis.

Quer entender melhor como isso funciona? Veja o que é o cronograma capilar e como fazer um exclusivamente para o seu tipo de cabelo.

O que é o cronograma capilar?

Embora pareça algo extremamente complexo e de cunho profissional, esse instrumento nada mais é que um calendário de hidratações, reconstruções e nutrições. Serve para amenizar os danos em cabelos quimicamente tratados, auxiliar no processo de transição capilar da progressiva para os cachos e manter os fios naturais sempre bonitos.

O bom é que todos os procedimentos são possíveis de serem feitos em casa, até mesmo com receitas caseiras. Para isso, você só precisa saber o nível de dano dos seus fios. Esse é o primeiro passo para montar um cronograma capilar e mudar de vez a saúde dos seus cabelos!

Como cuidar de cabelos saudáveis?

Os cabelos saudáveis também precisam de cuidados. No entanto, não é necessário fazer procedimentos muito intensos com regularidade. O mais interessante, nesse caso, é a hidratação, que serve para repor a água dos fios e conferir maciez aos cabelos.

Se o seu cabelo não tem químicas pesadas e sofre apenas as agressões naturais do dia a dia, você pode investir na seguinte proposta. Lave as madeixas três vezes na semana, em dias alternados. Diante disso, considerando que a agenda é composta por três tratamentos semanais, a hidratação deverá ser realizada pelo menos duas vezes na semana.

Assim, na primeira você vai fazer duas hidratações e uma nutrição. Já na segunda semana realizará uma hidratação, seguida de uma nutrição e outra hidratação. Na terceira, vai repetir as ações da primeira semana; e na última vai fazer uma hidratação, uma nutrição e, por fim, uma reconstrução.

Qual a melhor forma de cuidar de cabelos levemente danificados?

Seus cabelos estão maltratados e danificados? Nesse caso, a nutrição é fundamental. Ela consiste em repor a gordura dos fios e é especialmente indicada para cabelos que passaram por procedimentos agressivos, como as luzes, e estão opacos, ressecados e sem vida. Ela é feita com máscaras à base de manteigas e óleos extraídos dos vegetais; e sua frequência no cronograma vai depender do dano do cabelo.

Se os danos forem moderados, você pode fazer na primeira semana uma hidratação, seguida de uma nutrição e novamente uma hidratação. Na segunda, faça duas hidratações e uma nutrição. Na terceira, repita os procedimentos da primeira semana. Na quarta, faça uma reconstrução depois da nutrição e da hidratação.

O que usar para o tratamento de cabelos muito danificados?

Se o seu cabelo passou por processos em que houve perda de massa, como descolorações e escovas progressivas, você vai precisar repor essas proteínas com uma reconstrução. Ela pode ser feita dentro do cronograma capilar com máscaras reconstrutoras à base de queratina e outras substâncias semelhantes.

Dessa forma, seu instrumento de planejamento e controle ficará assim: na primeira semana, faça uma hidratação, uma nutrição e uma reconstrução. Na outra, faça uma nutrição, uma hidratação e outra nutrição. Já na terceira semana você deve repetir os procedimentos da primeira semana; e na última vai realizar duas hidratações e uma nutrição.

Embora o cronograma capilar seja idealizado dentro do período de um mês, os cabelos devem ser cuidados de maneira habitual. Assim, conforme ele for se recuperando, modifique a agenda e diminua o número de reconstruções. Procure sempre variar os produtos e os tratamentos para que o cabelo esteja sempre recebendo novos estímulos. Você verá como seus cabelos vão crescer bem mais macios e saudáveis.

Pronta para dar cara nova aos seus fios? Curta nossa página no Facebook receba muitas outras dicas incríveis.

Cabelo ressecado: saiba como cuidar

Cabelo ressecado: saiba como cuidar

O cabelo ressecado, especialmente devido a procedimentos químicos (coloração, alisamento, entre outros) tem o pH alterado. Por isso, é considerado mais alcalino. Isso faz com que ele sofra bem mais as consequências que, normalmente, já prejudicam os cabelos, como os efeitos do sol e a poluição.

Por essa razão, é importante saber como cuidar para que esses problemas sejam revertidos. Quer saber como cuidar do seu cabelo ressecado? Continue a leitura desse post!

Lave os cabelos com o shampoo adequado

Para pessoas com o cabelo ressecado o ideal é lavar o cabelo apenas 2 vezes na semana. Assim, a camada de oleosidade natural dos fios é mais preservada. O shampoo ideal para o cabelo ressecado é aquele que contém substâncias para equilibrar o pH dos cabelos. Uma delas é o ácido glicólico.

Os shampoos com pH neutro também podem ser utilizados, especialmente em casos de cabelos com química, seja ela qual for.

Use o condicionador para o seu tipo de cabelo

O condicionador é mais que um produto que ajuda a desembaraçar os fios na hora de pentear. Ele ajuda a simular o sebo produzido naturalmente pelo couro cabeludo, o que torna os cabelos mais brilhantes, macios e, claro, fáceis de pentear.

A hidratação do condicionador dura pouco tempo, só entre uma lavagem e outra, por isso o uso deve ser constante. Se o couro cabeludo for seco, além do cabelo estar ressecado, será necessário intensificar o uso de condicionadores. Mas sempre escolha produtos de acordo com o seu tipo de cabelo.

Regule a temperatura da água na hora do banho

Sim, a água, quando quente demais, pode prejudicar bastante os cabelos. O mais indicado em caso de cabelo ressecado é deixá-la morna ou quase fria. A água quente remove a gordura dos fios, aquela que é responsável por deixar os cabelos sedosos. Logo, o resultado será um ressecamento maior.

A temperatura do chuveiro mais amena evita também que o couro cabeludo fique oleoso demais.

Faça uso do leave-in no cabelo ressecado

Se os cabelos sofrem com os efeitos do sol, é preciso protegê-los. Considere o leave-in como se fosse o seu protetor solar dos cabelos.

Existem opções de cremes que não deixam resíduos e não necessitam enxágue, ideais para essa função de proteção dos raios ultravioleta. Sempre escolha um leave-in de acordo com as necessidades das suas madeixas.

Invista em máscaras de hidratação

Uma boa hidratação faz toda a diferença em um cabelo ressecado. Duas vezes por semana, no lugar do condicionador, é indicado usar a máscara de hidratação quando o cabelo está muito danificado. E você pode fazer em casa mesmo, a hidratação do salão só é indicada uma vez ao mês.

Lembre-se de, assim que sair do banho, retirar a umidade do cabelo antes de aplicar a máscara. Assim o produto age mais profundamente e não corre o risco de escorrer. Se necessário, use ampolas de hidratação nos fios para um efeito mais rápido.

Como vimos, não há nenhum mistério na hora de cuidar de um cabelo ressecado. Se você investir nos cuidados que citamos aqui no post, verá que os resultados valerão a pena e os cabelos estarão recuperados dos danos e lindos!

Curtiu as dicas? No site da Luzzala Cosméticos você encontra tudo o que precisa para manter seus cabelos lindos e saudáveis!

4 motivos para descolorir o cabelo com um profissional

4 motivos para descolorir o cabelo com um profissional

Com a correria do dia a dia e as tentativas de economizar a todo custo, muitas vezes optamos por realizar procedimentos e tratamentos em casa, por conta própria. Tudo bem se tivermos experiência ou se estivermos falando de técnicas mais simples. Mas, se não for esse o caso, fazer alguns procedimentos em casa pode ser bem arriscado. É o caso de quando é necessário descolorir o cabelo, por exemplo.

Ter independência para realizar os nossos feitos e gastar menos por isso é maravilhoso. No entanto, quando o assunto é descolorir o cabelo, o barato pode mesmo sair caro. Se você ainda não se convenceu disso, trouxemos aqui 4 razões que certamente farão você pensar.

1. Descolorir o cabelo pode danificar a estrutura dos fios

A química utilizada para descolorir o cabelo é tida como uma das mais agressivas para os fios. É preciso ter experiência no assunto e cuidados ao utilizar os componentes para que o processo de descoloração não danifique a estrutura dos fios.

De maneira geral, dois produtos são utilizados nessa técnica: o pó descolorante e um oxidante. É o oxidante que abre as cutículas dos cabelos para que o pó descolorante remova sua pigmentação.

2. É necessário saber o tempo de atuação dos produtos

Quanto maior for a quantidade de água em que o pó pode ser diluído do produto escolhido, mais capacidade ele terá de descolorir o cabelo. De maneira geral, todas as tonalidades de cabelo podem ser descoloridas. Porém, quanto mais escuro for o cabelo, mais tempo será preciso para que o produto atue nos fios.

Isso nem sempre é indicado nas embalagens dos produtos, e por conta própria é muito fácil errar essa medida de uso e de espera. O que, no final das contas, pode ser bastante prejudicial para a saúde dos seus cabelos.

3. O profissional saberá qual procedimento é mais adequado

Descolorir o cabelo não é um processo que funciona de maneira similar para todas as pessoas. É fundamental considerar a saúde dos fios antes de partir para a descoloração, e isso só pode ser avaliado por um profissional.

Se os seus fios já estiverem muito danificados, certamente você terá de realizar um procedimento mais leve, de preferência usando produtos sem amônia, de modo que o cabelo não seja tão agredido.

O profissional precisa saber quais as químicas já utilizadas em seu cabelo anteriormente. Então, ele testa a resistência e a elasticidade dos fios, além de checar o nível de porosidade.

4. Talvez você precise de um tratamento antes de descolorir o cabelo

Já imaginou ter que partir para o processo de descoloração com o cabelo sensível e danificado? Os resultados podem ser bem graves, incluindo aqui queda exagerada (causando falhas no couro cabeludo) e a quebra das madeixas (e estamos falando de os fios partirem ao meio!).

Só o profissional poderá indicar o tratamento adequado para o seu cabelo. Dependendo da fragilidade dos fios, será necessária uma hidratação profunda e/ou uma cauterização.

Como vimos, além dos riscos de não obter os resultados que você deseja, descolorir o cabelo por conta própria pode agredir e danificar os seus fios. Por isso, escolha um profissional de confiança e deixe as suas madeixas em boas mãos na hora de mudar de visual!

Para ficar por dentro de outras dicas como essa siga a Luzzala Cosméticos no Instagram.

4 passos básicos para colorir o cabelo corretamente

4 passos básicos para colorir o cabelo corretamente

Colorir o cabelo faz parte das dúvidas e desejos de quase toda mulher. Afinal, esse é um jeito e tanto de mudar o visual, não é? Entre diversas opções, é possível ficar loira, ruiva, morena e até com fios em cores diferenciadas, como azul e rosa.

Ao mesmo tempo, o processo mexe com a estrutura capilar. A menos que você recorra ao tonalizante, é preciso ter muito cuidado para que tudo saia como o esperado. Porém, ao agir corretamente não há o risco de ter surpresas desagradáveis, como manchas e queda capilar.

Quer descobrir como fazer? Então, veja 4 passos básicos para quem deseja colorir o cabelo e ter bons resultados.

1. Prefira a ajuda de um especialista

A primeira recomendação é simples e direta: tenha o apoio de um cabeleireiro. Esse profissional é capacitado para lidar com os fios, com os processos de coloração e com os resultados.

Em vez de fazer em casa, é melhor comprar uma tinta de boa qualidade e ir a um especialista em que confia. A ida ao salão traz muito mais segurança porque você estará nas mãos de quem faz isso todos os dias. No entanto, tome cuidado para escolher quem realmente entende.

2. Selecione uma cor adequada para os fios

Para começar o processo, é essencial compreender quais são os seus desejos ao colorir o cabelo. É a hora de optar pela cor que combina com você, com o seu estilo de vida e, principalmente, com as características do seu cabelo.

Quem tiver madeixas muito escuras, provavelmente, não chegará a um tom platinado de uma só vez. Da mesma forma, é difícil sair do ruivo para um loiro claro sem manchas. Já fios danificados podem ficar bem com cores escuras e que disfarçam. Se o cabelo for claro, ele aceita praticamente qualquer tintura.

Não se esqueça de pensar no seu tom de pele e até no que tem feito sucesso entre as tendências. Busque inspirações na internet, procure pessoas semelhantes a você e considere pedir a opinião de um profissional.

3. Faça um teste de mecha antes de colorir o cabelo

Caso decida não ir ao salão, os cuidados com o uso da tintura em casa exige atenção reforçada. Qualquer erro pode terminar em desastre capilar, então é importante fazer tudo direitinho. Para não correr riscos, não abra mão do teste de mecha.

Basicamente, isso consiste em pegar uma mecha de cabelo da nuca e aplicar o descolorante ou a tinta. Deixe agir pelo tempo necessário e veja os resultados. Você vai descobrir o quanto o clareia ou como ficará a cor. Também é um jeito de identificar se tem alergia ou alguma reação. Para quem tem química, é um meio de evitar a queda causada pela mistura de produtos.

Inclusive, mesmo que esteja no salão exija a realização do teste. É a garantia de conhecer o que vai acontecer antes de aplicar na cabeça toda. Caso tudo saia como o esperado, aplique no restante das madeixas, conforme indicação do fabricante.

4. Redobre os cuidados após colorir o cabelo

Após colorir o cabelo, o trabalho não acabou — pelo contrário. É comum que os fios fiquem um pouco ressecados ou agredidos, especialmente se houve a descoloração. Para que o visual se mantenha bonito, reforce processos de hidratação, nutrição e recuperação. Vale, inclusive, fazer um cronograma capilar.

Também é preciso usar produtos especiais para cabelos coloridos. Quem tiver fios claros, por exemplo, vai ter que utilizar matizadores e protetores contra a oxidação. As ruivas devem evitar o desbotamento; enquanto as novas morenas precisam reduzir as manchas. Então, tudo isso requer um carinho extra.

Seguindo essas orientações para quem deseja colorir o cabelo, será muito mais fácil lidar com as mudanças, sem correr o risco de estragar os fios, garantindo um cabelo saudável e lindo. Lembre-se de que o melhor jeito de evitar resultados inesperados é procurando a ajuda de um profissional.

Gostou de ficar por dentro dessas sugestões? Então, assine a nossa newsletter e receba conteúdos exclusivos diretamente em seu e-mail!

Cuidados ideais para cada tipo de cabelo

Cuidados ideais para cada tipo de cabelo

Cada tipo de fio tem características específicas e necessidades diferentes. Os cuidados dispensados aos cabelos lisos são diferentes daqueles que as cacheadas precisam, e assim por diante. Para não errar, o melhor é entender quais são os cuidados ideais para cada tipo de cabelo.

Com essa cautela, é possível conseguir fios muito mais bonitos, fortes e saudáveis. Afinal, usar os produtos e as técnicas corretas é o melhor caminho para quem quer ter cabelos bonitos e saudáveis.

Não quer ter dúvidas? Então, veja os cuidados ideais para cada tipo de cabelo!

Cabelos lisos finos, com raiz oleosa e pontas secas

Cabelos naturalmente lisos ou alisados através de processos químicos, especialmente progressivas, podem apresentar raiz oleosa e pontas secas. Este probleminha capilar costuma deixar as pessoas sem saber o que usar. Se usar um shampoo para hidratar as pontas, a raiz ficará mais oleosa ainda. Caso use um shampoo para retirar a oleosidade do couro cabeludo, as pontas ficarão mais ressecadas, com volume e opacas.

Então, como resolver este problema? A solução é utilizar produtos que equilibrem o PH dos fios. Para isso, recomendamos algumas linhas de produtos que reúnem estas propriedades. Confira:

Cabelos lisos grossos, ressecados e desidratados

É comum os fios lisos, grossos e pesados terem tendência a estarem sempre ressecados e desidratados. Para estes casos, há a necessidade de nutrição, hidratação e até um tratamento de reconstrução para manter os fios alinhados, sedosos, brilhantes e macios.

Recomendamos as seguintes linhas de produtos para tratamento dos cabelos ressecados e desidratados:

Cabelos lisos com frizz

O frizz são aqueles fiozinhos arrepiados sobre a cabeça, que incomodam e não permitem um visual bonito do penteado. Ele é causado pela falta de queratina natural, e por processos químicos, tais como relaxamento, alisamento, descolorações, exposição excessiva ao sol e umidade.

Antes de realizarmos tratamentos químicos nos cabelos, o correto é fazer um fortalecimento com muita hidratação, nutrição e reconstrução, para evitar ou reduzir a ocorrência de frizz. Para tratar o frizz dos cabelos finos, quebradiços e que facilmente se “arrepiam”, sugerimos as seguintes linhas de produtos:

Cabelos lisos com fios grossos e que apresentam frizz, são mais difíceis de serem domados. Para estes casos, recomendamos as pomadas modeladoras abaixo, que são excelentes auxiliares no tratamento dos fiozinhos rebeldes:

Cabelos ondulados, cacheados e crespos

Tanto os cabelos ondulados, quanto os cacheados e os crespos precisam de hidratação constante. Pelo menos uma vez por semana, precisam dos cuidados de hidratação. De um modo geral também, os cachos e os crespos tendem a ser ressecados, desidratados, opacos, finos e quebradiços. Além do problema do volume, que deixa os cabelos armados. Manter a elasticidade dos fios, com brilho, maciez e bonitos é o desafio diário.

Os cabelos ondulados podem ter raiz oleosa e pontas secas. Para a limpeza profunda dos fios e couro cabeludo, recomenda-se o uso de um bom shampoo anti resíduo e também para retirar a oleosidade, semanalmente ou a cada 15 dias. Após o uso do shampoo, aplicar o condicionador hidratante do meio dos cabelos para as pontas, evitando contato de proteínas e aminoácidos com o couro cabeludo. O Leave-In e definidor de ondas, também devem ser aplicados do meio para as pontas. Para a lavagem semanal, recomendamos:

Para as demais lavagens, recomendamos a linha de produtos a seguir:

Cabelos cacheados e crespos

Vamos redobrar o hábito de hidratar os cabelos cacheados e crespos? Isso é necessário porque este tipo de fio quase não absorve as proteínas, gorduras e nutrientes produzidos pelo corpo. Quase nada chega até os fios e, por esta razão, faz-se necessário hidratá-los continuamente e sempre que possível, em cada lavagem.

Cabelos cacheados

Após o uso do shampoo, condicionador e a máscara hidratante da marca escolhida, nada como um bom finalizador para manter a maciez e o brilho dos crespos. Todas as linhas citadas acima, possuem excelentes finalizadores.

Cabelo crespo ou crespíssimo

Após o uso do shampoo, condicionador e a máscara hidratante das linhas citadas acima, nada como um bom finalizador para manter a sedosidade e o brilho dos cabelos:

Gostou de saber quais são os cuidados ideais para cada tipo de cabelo? Então confira 5 linhas de produtos para reconstrução capilar! 

Confira 5 linhas de produtos incríveis para reconstrução capilar

Confira 5 linhas de produtos incríveis para reconstrução capilar

Você sabia que os processos químicos alteram a estrutura dos fios? Isso inclui coloração, descoloração, luzes, mechas, alisamento, progressiva, botox e outros. Dessa forma, acabam danificando a estrutura capilar, deixando os cabelos quebradiços e sem brilho.

Para sanar esse problema é utilizada a reconstrução capilar. Esse tratamento devolve as propriedades naturais dos fios, reparando possíveis fissuras. O processo é feito por meio de produtos que contêm queratina vegetal, queratina animal e aminoácido. Eles auxiliam na recuperação, dando elasticidade e fortalecendo os fios.

Quer conhecer produtos excelentes para reconstrução capilar? Então, continue a leitura e conheça 5 linhas de produtos incríveis!

1. A linha Lowell Bioplastia é uma ótima alternativa

A linha Lowell Bioplastia é conhecida nacionalmente como excelência na reconstrução capilar. Ela é composta por shampoo, condicionador, creme reconstrutor, tônico de crescimento, complexo reconstrutor e fluido Bálsamo da Cura.

A Bioplastia Capilar Lowell é um processo que reconstrói interna e externamente a fibra capilar, repondo a massa perdida dos cabelos, selando a cutícula dos fios. Assim, eles ficam muito mais fortes e saudáveis.

2. A linha Midollo Di Bamboo da Alfaparf é pioneira no uso da queratina vegetal

Esqueça as madeixas quebradas e dê “olá” para mais força e brilho. A linha Midollo Di Bamboo tem em sua composição queratina vegetal, extraída da seiva do bambu, que atua para eliminar os efeitos dos processos químicos.

A linha Midollo Di Bamboo é composta de shampoo, máscara Recharging, máscara Pró Concentrate e leave-In. Você notará a diferença após algumas aplicações, seus cabelos estarão muito mais saudáveis e macios.

3. Linha Braé Revival traz reconstrução capilar imediata

A linha Braé Revival é destinada para quem quer recuperar rapidamente os fios porosos, danificados e quebradiços. Sua fórmula poderosa cria uma nova estrutura nas áreas mais frágeis do fio, formando uma camada protetora que recupera o fio gradativamente. Esse processo deixa os fios mais fortes, resistentes e intensamente recuperados.

A linha é composta de shampoo, condicionador, máscara, leave-in, spray de brilho e reparador de pontas.

4. A linha Joico K-pak é uma das melhores para reconstrução capilar

Composta por shampoo, condicionador, máscara de hidratação intensa, máscara de reconstrução profunda e leave-in, a linha Joico K-pak reconstrói os fios em apenas 2 aplicações.

A linha reconstrói a estrutura capilar de dentro para fora, restaurando os cabelos danificados com rapidez. Tudo isso graças à reposição de lipídios e líquidos, que sela as cutículas dos fios e reduz o frizz. Essa linha ainda promove imediata diferença na elasticidade, maciez e brilho, proporcionando cabelos mais saudáveis.

5. A linha Truss entrega fios mais resistentes

Quer cabelos mais resistentes? A linha Truss é perfeita para você! Elaborada com queratina, colágeno e aminoácidos, essa linha recupera a estrutura dos fios danificados deixando os cabelos fortes e resistentes. Essa linha pode ser usada por todos os tipos de cabelo e traz como benefícios a devolução do brilho e volume aos cabelos.
A linha Truss é composta pelo shampoo Structure, condicionador Structure, reconstrutor Uso Obrigatório, serum Night Spa e o leave-In Brush.

Por fim, se você sofre com cabelos quebradiços, sem elasticidade e opacos, a reconstrução capilar é o caminho. Investir em linhas completas de produtos de qualidade com certeza lhe ajudará a recuperar o brilho e a hidratação dos seus fios.

Lembre-se que no site da Luzzala Cosméticos você encontra as melhores linhas para deixar suas madeixas muito mais saudáveis e bonitas!

(mais…)

Cadastre-se na Newsletter
X

Receba nossos conteúdos por e-mail.
Clique aqui para se cadastrar.